Você sabia que promover uma cultura de diversidade e inclusão na sua empresa só traz benefícios para a sua organização? 

De acordo com estudo realizado pela Boston Consulting Group (BCG), empresas que apostam nessa estratégia geram uma receita 19% maior do que aquelas que não adotam políticas inclusivas. 

Para além da melhora no ambiente organizacional, quando a sua empresa aposta na diversidade, ela está contribuindo para a construção de um mundo melhor,  mais humano e solidário.

Poder contar com a diversidade entre os seus colaboradores garante que a sua empresa tenha diversos olhares diferentes para solucionar as principais demandas e problemas organizacionais que surgirem. Dessa forma, é possível construir um espaço muito mais favorável ao desenvolvimento de pessoas.

Que tal começar a adotar mais políticas de diversidade e inclusão para a sua empresa em 2021? Continue conosco e confira algumas dicas valiosas para promover um ambiente de trabalho muito mais inclusivo.

1. Invista em uma Gestão de Recursos Humanos com Enfoque em Diversidade

Um dos grandes segredos para promover a diversidade no ambiente de trabalho é ter uma equipe de RH preparada para trabalhar com todos os tipos de pessoas. 

Uma boa gestão de recursos humanos vai muito além do gerenciamento de processos de recrutamento e seleção ou desligamentos. É necessário criar estratégias internas para ampliar o respeito às diversidades.

Dessa maneira, é preciso contar com profissionais focados na promoção de políticas de inclusão em sua empresa. Por isso, é preciso incentivá-los a criar estratégias constantes de comunicação interna que promovam um ótimo clima organizacional.

2. Promova Atividades Relacionadas à Diversidade e Inclusão nas Empresas

É muito importante ter um clima organizacional saudável e produtivo. Para isso, é preciso que todas as pessoas compreendam a importância do respeito às diferenças

Isso evita fofocas e comentários maldosos entre os colaboradores e ainda promove a compreensão do quanto é importante colocar-se no lugar do outro. Para isso, uma dica interessante é sempre oferecer treinamentos e capacitações sobre a diversidade e inclusão.

Muitas vezes, na correria do dia a dia, os colaboradores acabam esquecendo-se de praticar a empatia e o respeito ao diferente. Por isso, se você quer ter uma empresa mais diversa e inclusiva, precisa lembrá-los sobre isso diariamente. Afinal, existem muitos preconceitos que são ocasionados de forma inconsciente. 

Uma ótima estratégia é estabelecer debates, workshops, treinamentos e jogos que estimulem o lado humano, a empatia e a solidariedade. Trabalhe essas questões  com base em:

  • não julgar as escolhas do outro; 
  • não questionar a competência dos colegas por seu gênero, raça ou orientação sexual;
  • evitar perguntas relacionadas a questões delicadas e que não lhe dizem respeito;
  • dentre outros. 

3. Pergunte ao Colaborador como ele Prefere ser Chamado

Cubos com a sigla LGBTQIA+ em frente a um fundo com papel picado das cores do arco-íris.

No momento do recrutamento e seleção, é importante conferir como o colaborador quer ser chamado (ele/ela). Certifique-se qual o nome que ele prefere ter em seu crachá e como quer ser apresentado aos demais colegas. 

Afinal, mesmo que o nome de batismo seja um; talvez ele se sinta mais confortável sendo chamado por outro.

Portanto, tenha empatia e cadastre o colaborador da forma como ele se sentir melhor e de acordo com a sua identidade de gênero: login no sistema, crachás, e-mails e todas as formas de relacionamento precisam manter a mesma linguagem, de acordo com as preferências do trabalhador.

4. Disponibilize Banheiros Unissex 

Além dos banheiros masculino e feminino, invista em banheiros que sejam unissex. Afinal, algumas pessoas podem apenas querer usar o banheiro sem se preocupar com a definição de gênero – e está tudo bem! 

Ter uma opção neutra é interessante para fomentar a cultura de diversidade e inclusão.

5. Ensine a Importância do Respeito à Privacidade a seus Colaboradores 

É comum que alguns colaboradores desenvolvam mais intimidade com outros, criando uma amizade e contato mais próximo. No entanto, é essencial promover a importância de respeitar a privacidade do outro.

Por exemplo, não é porque uma pessoa passou por uma transição de gênero, que deseja compartilhar detalhes deste processo em seu ambiente de trabalho. 

Portanto, é fundamental que os colaboradores entendam que existem assuntos pessoais que não precisam ser discutidos nos corredores da empresa. Isso cria um ambiente muito mais saudável e seguro para a inclusão.

6. Adapte o Ambiente Interno

Se a sua empresa vai contratar um colaborador portador de necessidades especiais, por exemplo, precisa entender a sua realidade e adaptar sua estrutura para atendê-lo. 

Dessa forma, tanto os instrumentos de trabalho (computador, telefone, cadeira, dentre outros) como o acesso aos espaços da organização precisam ser pensados com muito carinho para que o novo integrante do time se sinta realmente acolhido.

Por isso, antes de divulgar uma vaga ou fazer uma entrevista com um candidato, certifique-se de que sua equipe e empresa estão preparadas para trabalhar com pessoas com deficiência. Se a conclusão for negativa, invista em capacitação para o time e adaptação da estrutura física da organização. 

Lembre-se: criar uma cultura de diversidade e inclusão vai muito além de querer se tornar uma empresa cidadã. É preciso, de fato, oferecer oportunidades reais para todo tipo de pessoa. Afinal, de nada adianta a sua empresa divulgar que apoia às diversidades se, na prática, isso não acontece.

A sua empresa já pratica a cultura de diversidade e inclusão? Quais dessas dicas você pretende passar a adotar no próximo ano? Compartilhe conosco nos comentários!

Fonte das imagens: Depositphotos, Freepik.

Author

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: