O mercado de franquias – também conhecido como franchising – vem progredindo continuamente no Brasil. Só para se ter uma ideia, nos últimos quatro anos, o setor acumulou um crescimento de mais de 25% no seu faturamento.

As possibilidades de ganhos são reais. Mas, para que as expectativas sejam convertidas em resultados efetivos, os gestores de rede têm que tomar algumas importantes precauções. A avaliação dos franqueados é uma delas.

Antes de tudo: O que é Franchising?

A franchising é um formato de exploração de mercado que consiste na concessão de um direito de uso fornecida por uma marca, que permite ao franqueado replicar em outras localidades um modelo de negócio que comprovadamente deu certo.

Porém, é fundamental que os aspirantes a franqueados fiquem atentos às particularidades do mercado de franquias para não confundi-lo com outros formatos.

No licenciamento, por exemplo, o investidor adquire uma autorização para comercializar produtos utilizando o nome de uma empresa. De posse da licença, ele tem toda a liberdade para explorar a imagem da marca da forma como achar melhor – desde que não contrarie as suas diretrizes, obviamente.

Na franchising é diferente. Ao fazer parte de uma rede, o empreendedor fica subordinado a uma série de regras, que vão desde o padrão de qualidade dos produtos e serviços prestados, até questões relacionadas à excelência na gestão financeira. E é justamente a padronização que vem garantindo o crescimento contínuo desse modelo de exploração de mercado.

Para que Serve a Avaliação dos Franqueados?

A avaliação dos franqueados é um instrumento indispensável para o crescimento de uma rede. Por meio dela, você pode descobrir quais dificuldades os operadores vêm enfrentando e ajudá-los a se desenvolver.

Sem a elaboração de um diagnóstico dos problemas, é praticamente impossível criar um cronograma de ações corretivas. Afinal de contas, antes de consertar algo, você precisa conhecer as suas disfunções.

Outro ponto importante a ser ressaltado é que o objetivo da avaliação não é de servir para fins punitivos. Ao contrário, a ferramenta é mais um recurso que a rede possui para melhorar o suporte fornecido.

Avaliação dos Franqueados: Quais Tópicos Abordar?

As competências dos franqueados podem ser definidas como o conjunto de conhecimentos, habilidades e atitudes que possuem para gerar resultados. Em outras palavras, se referem ao “poder fazer, saber fazer e querer fazer”.

Portanto, os principais tópicos que o gestor da rede tem que responder na avaliação dos franqueados estão relacionados a:

  • motivação: o franqueado está feliz com o trabalho como operador da rede? Suas expectativas estão sendo atingidas? Ele está se sentindo valorizado pela rede? Um operador de rede motivado produz mais e melhor.
  • dedicação: o franqueado está passando tempo suficiente a frente das operações da unidade? A dedicação integral ao negócio costuma ser um dos requisitos para se tornar o operador de uma rede.
  • capacitação: muitas marcas selecionam como franqueados apenas investidores com ensino superior. No entanto, o mercado se reinventa a cada dia e a necessidade de capacitação por parte dos operadores de rede é contínua. O que o franqueado anda fazendo para se manter sempre atualizado?
  • gestão financeira: o operador está gerindo as finanças da unidade de forma correta? Uma das situações mais comuns nos negócios de pequeno e médio porte é a confusão patrimonial entre os bens da empresa e os do gestor. A rede deve interferir caso observe que algo parecido esteja ocorrendo.
  • suporte: também é recomendado que a rede peça feedbacks relacionados ao suporte que oferece. Os franqueados estão satisfeitos com o apoio administrativo e operacional disponibilizado pela rede? Como já mencionamos – mas é sempre bom recordar -, a transmissão de know-how é uma das principais características da franchising.

Como Fazer a Avaliação dos Franqueados?

Antes de qualquer coisa, é necessário deixar claro que o contato entre os gestores da marca e os franqueados deve ocorrer de forma contínua. Para isso, diversos canais podem ser explorados.

Ilustração representando franqueado crescendo

A utilização de softwares de gestão é uma das formas mais eficientes de organizar a comunicação em uma rede de franquia. Por meio dessas ferramentas, é possível elaborar questionários, implementar checklists, organizar auditorias com os franqueados, além de realizar diversas outras tarefas.

Manter o diálogo sempre aberto é uma das melhores formas de monitorar os parceiros de negócios. Desta forma, é fácil verificar se eles estão agindo de maneira correta.

Porém, obviamente, o contato pelo meio digital não é suficiente para resolver todos os problemas. Por este motivo, dependendo da dimensão da rede, é recomendado o estabelecimento de um cronograma para realização de consultorias de campo – inspeção realizada nas unidades por um representante da marca.

Aplicar pesquisas de satisfação para que os consumidores emitam suas opiniões sobre os serviços prestados pelas unidades também é uma forma de avaliar os franqueados. Algumas marcas, inclusive, chegam a oferecer brindes para incentivar os clientes a participarem.

Você já adotou as avaliações e pesquisas de satisfação na sua franquia?

Este artigo sobre foi criado pela equipe da Central do Franqueado para uso exclusivo no blog da binds.co.

Imagens: DepositPhotos
Author

Deixe um comentário!

%d blogueiros gostam disto: